terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Quero a minha vida de volta!

Já não vinha aqui desde Sábado... Não tive paciência para o computador... A luz faz-me impressão aos olhos... estive com umas dores de cabeça desde Domingo insuportáveis. Nem sempre é fácil aturá-las. Mas que hei eu de fazer? Sinto saudades dos dias em que era feliz, de quando a palavra "Epilepsia" não me atormentava os meus pensamentos. A quantidade de coisas que eu em princípio vou ter de deixar de fazer por causa desta nobilíssima palavra com tantas e tantas consequências. Nem sempre é fácil lidar com uma doença, não é muito grave como a anorexia, ou o cancro, mas ainda me dá que pensar e que fazer... Tenho cada vez mais medicamentos para tomar... E nem assim, eu me vejo livre disto. Sei que só fui diagnosticada há cerca de 3 semanas, mas para mim isso é tempo suficiente para uma medicação fazer efeito...Amava a minha liberdade de sair à noite, poder beber, e curtir á minha ao som da música que eu mais gosto, mas agora nem isso eu consigo fazer... Se entro numa discoteca ás 00h, ás 3h tenho que sair, o meu coração começa a palpitar demasiado rápido, a luz ofusca-me os olhos, e a música faz-me sentir pedrada. Sinto-me uma autêntica drogada, no meio da multidão sem ter para onde ir... 
Vou dormir. Dói-me a cabeça, para variar... 
Boa Noite, 
Ana. 

P.S.: Eu e o E.H já resolvemos as coisas!

sábado, 28 de janeiro de 2012

Love

There are times when I smile without reason
There are times when I cry too
But the smiles & tears are there for a reason
And for me that reason is u
I accept now that love is special
When you know that it’s true
And as much as I love u
I know u love me too
I know there will be tough times
Times when everything will seem wrong
I pray we find the courage then
To hold on & be strong
Cos I can’t promise u all the happiness
Though with all my heart I’ll try
The only promise I can make now
Is to love u till I die..

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Companheiro de vida

Faz hoje 3 meses que tu partiste... Tiveste comigo durante 9 anos... É difícil deixar partir alguém que nós amamos realmente... Sei que foi o mais correcto, mas mesmo assim, não queria que tivesse sido assim. Eu amo-te Max. Descansa em paz 

Relações

Que rapariga é que gosta de ouvir (neste caso, ler) as palavras: "Tu gostas de ser usada por outros"? Bem... Eu penso, e acho que penso bem, que nenhuma... Os rapazes muitas vezes conseguem ser bastante mais compreensíveis do que as raparigas, e mais sinceros... Mas agora acrescento-lhes um adjectivo: FRIOS. Sim, eles por vezes, conseguem ser bastante frios com as pessoas... As verdades por vezes doem, e muito.
As discussões geram muitas complicações, e uma complicação desta discussão foi o fim de uma relação. A MINHA relação, com ele... Nunca tive muitos namorados, apenas os necessários para saber como é que "isto" é. E agora sei mesmo. Os rapazes não toleram mesmo nada, como a minha mãe diz: "Tolerância Z-E-R-O!".
É bastante difícil partilhar 9 meses com alguém, e depois esses sentimentos todos desaparecerem apenas por umas meras palavras. Mas sinceramente, nunca pensei que esta relação viesse a acabar nisto... Num desastre. Já sei que depois de um namoro acabar é difícil e muito raro, uma amizade permanecer, mas como muitos me chamam: Eu sou crente. E sou mesmo. Acho que depois disto tudo, nunca irei conseguir ter "outro alguém".

O Despertador Não Tocou

O que raio se passa com o telemóvel?! Já estou bastante atrasada para as aulas... Mas a minha mãe mandou um mail à professora a dizer que me estava a sentir mal, e estou mesmo! Ainda não parei de vomitar desde que acordei... Quando acordei o telemóvel dizia: "4 mensagens e 1 chamada não atendidas."
Eram dele... E de um amigo meu. A perguntar onde estava. Mas não respondi. Estou tão mal, que nem consigo falar com ninguém. Ainda não tomei banho, não me apetece. Estou com preguiça. Não sei o que fazer com a minha vida... Isto está cada vez mais confuso. Bem, vou descansar, que estar aqui no computador está-me a dar a volta à cabeça... (mais do que ela já está)...

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

MÃE

Sem querer... Ás vezes dizemos coisas que não devemos... No outro dia, insultei a minha mãe... Se me sinto mal com isso? Óbvio que sim. Mas ela ás vezes tira-me mesmo do sério, que eu não sou capaz de me conter! Sinto que tenho de a deitar abaixo, tal como ela me faz a mim...

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Amigos...

É incrível como por vezes os computadores e a internet são os nossos melhores amigos... Nem sempre eles existem na espécie humana. Talvez porque não nos adaptamos tão facilmente a eles, como a um computador... Mas basta procurar-mos bastante bem, e encontramos tudo o que é necessário na nossa vida. Há quase 10 meses atrás, se não fosse "a porcaria do facebook" (como a minha mãe diz), eu não tinha encontrado a pessoa mais importante da minha vida neste preciso momento... Um simples pedido de amizade e umas mensagens são o suficiente para pôr a nossa vida muito mais alegre. Nem sempre é assim... Mas neste caso...

O E.H, tornou-se meu namorado e melhor amigo no dia 16 de Abril de 2011... Está quase a fazer um ano, nem acredito. Nem sempre é fácil conhecer alguém que nos aceite tal e qual como nós somos, há sempre algum aspecto que temos de mudar para que uma pessoa fique a gostar de nós... Então aí eu digo: NÃO É UMA AMIZADE VERDADEIRA. Às vezes questiono-me se ele é mesmo tudo aquilo que eu mereco... Não vá eu estar enganada, mas agora, passado este tempo todo, sinto que com ele sou a rapariga mais feliz que pode existir no Mundo. Não é só o facto de ele ser meu namorado, mas também o meu melhor amigo! More news soon.

  • Beijinho.